"A vida é aquilo que você faz daquilo que te fizeram"

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Pecados, religião, Deus - Realmente temos escolhas?




A religião diz que se matar é pecado, que causar dor e marcar o próprio corpo é errado. A religião diz que homossexualismo é pecado. A religião diz que Deus perdoa. Mas a religião também diz que quem peca vai para o inferno. Quem não se arrepende de seus erros vai para o inferno.

Então... Devemos nos arrepender de ser quem somos?? Devemos nos odiar? Odiar a si mesmo é um pecado também, não é? Nós, em nossa própria essencia, só por existir, por ser quem somos, estamos pecando. Devemos morrer então, não devemos? Suicidio é pecado. Deus nos coloca em um beco sem saida. Por que ele faz isso? Por que nos fez assim se é errado ser assim? Por que permitiu que nascessemos se sabe que não podemos mudar quem somos? Por que Deus não faz todos os seres humanos fortes e iguais, já que tudo o que é diferente é errado? Isso é tão... Cruel. Posso ao menos pedir para morrer Deus? Talvez se Você me matar, isso não seja um pecado.

Por que as religiões são assim? Por que nos machucam? Por que dizem que o nosso lugar não é com eles? Por que dizem que estamos errados? Por que fazem isso? Por que mentem? Por que dizem que perdoam... Quando no fundo não aceitam? Quando vêem que é impossível "curar" nosso jeito de ser. Por que mentem? Por que fingem ser tão bons quando na verdade todos vocês são monstros encondidos atrás de seus sorrisos falsos?

Tenho vontade de gritar as vezes, gritar para o primeiro "religioso" que surgir na minha frente. Tenho vontade de gritar que estão mentindo. São um bando de mentirosos insensíveis. Nenhum deles entende a dor de ter culpa de ser quem é. "Reze, busque Deus, peça por seu perdão". Eu tenho que pedi perdão por ser quem sou?? Por que não posso ter orgulho de ser assim? Por que é errado? Hein? Que culpa eu tenho se nasci assim? Se Deus não gosta, se Deus se ofende tanto assim. Que me mate então. Ficaria muito agradecida, seria um favor enorme.

Deus é preconceituoso? Ou será que é a religião que é preconceituosa? Deus manda para o inferno alguém que nasceu gay? Deus manda para o inferno um suicida? Deus manda para o inferno... sei lá, um Borderline? Que culpa nós temos? Que culpa nós temos Deus? Vocês realmente acham que nós ESCOLHEMOS ser assim? Vocês acham que escolhemos errar? Cara, isso é tão nojento. Você acha que a gente escolhe sofrer tanto assim? Você acha que a gente merece?

Onde está a saida? Não existe saida. Não se pode fugir de você mesmo. A não ser morrendo, a morte calma e traquila lá no fim do tunel e parece que só existe mais um obstáculo, só mais um. O pecado. O pecado é a entrada e o fim do tunel, para onde fugir? Não se pode voltar, não se pode continuar, não se pode parar. A única coisa que se pode fazer é desejar de todo o coração para que um raio cai em sua cabeça, uma bala perdida atravesse seu peito ou um trêm apareça e acabe com tudo. Deseja-se isso, a cada passo em direção ao fim do tunel, a gente deseja que tudo acabe de uma forma que não seja pecando. Tudo acabe assim simples e fácil. Mas a vida não é fácil, não é? Presentes assim não caem de bandeja do céu. É preciso continuar andando, você não tem escolha.

Estou assistindo um filme, chamado Orações para Bobby, que fez com que todos esses pensamentos viessem a tona. Ainda não cheguei no final... Mas queria deixar umas frases do filme aqui para vocês pensarem um pouquinho. É a história de um menino gay (chamado bobby), nascido em uma família muito religiosa, que se suicida, baseado em fatos reais.

"Eu sei por que Deus não curou Bobby. Ele não curou por que não havia nada de errado com ele." (Mary Griffith, mãe de Bobby).

"Homossexualidade é um pecado. Homossexuais estão condenados a passar a eternidade no inferno. Se eles querem mudar, eles podem ser curados dessa maldade. Se eles não se renderem a tentação, eles podem ser normais novamente, se eles tentarem e tentarem, caso não dê certo. Essas são as palavras que eu disse para meu filho Bobby quando descobri que ele era gay. Quando ele me contou que era homossexual, meu mundo desabou. Eu fiz tudo o que podia para cura-lo da sua doença. Oito meses atrás, meu filho saltou de uma ponte e se matou. Eu me arrependo profundamente da minha falta de conhecimentto sobre gays e lésbicas. Eu percebo que tudo que me foi ensinado e dito foi um rótulo desumano. Se eu tivesse investigado além do que haviam me dito, se eu ao menos tivesse ouvido meu filho, quando ele abriu seu coração para mim, eu não estaria aqui hoje, cheia de remorso. Eu acredito que Deus estava contente com o espirito bondoso e querido de Bobby. Aos olhos de Deus, bondade e amor é tudo o que importa. Eu não sabia que,cada vez que eu ecoava castigo eterno para os gays, cada vez que que eu me referia a Bobby como um doente, pervertido e uma ameaça as nossas crianças, a sua auto-estima e o seu senso de valorização estavam sendo destruídos. E finalmente, o seu espirido quebrou de uma maneira irreparável. Não foi o desejo de Deus que Bobby tenha subido numa passarela e se jogado diretamente diante de um caminhão que o matou imediatamente. A morte de Bobby foi resultado direto da ignorancia e medo dos seus pais quanto ao mundo gay. Ele queria ser um escritor. Seus sonhos e esperanças não deviam ter sido tirados dele, mas foram. Existem crianças, como Bobby, sentadas em nossas congregações. Sem que vocês percebam, elas estarão ouvindo vocês ecoarem "amém" e isso irá logo silenciar suas preces, suas preces para Deus, por compreensão e aceitação e por amor. Mas seu ódio e medo e ignorancia sobre o mundo gay vai silenciar essas preces. Então, antes de ecoarem "amém" em suas casas e igrejas, pensam. Pensem e lembrem-se de que uma criança está ouvindo." (Maru Griffith, mãe de Bobby)


Essa última frase que eu deixei em negrito é linda... Nunca vi coisa mais verdadeira do que isso. Uma criança está ouvindo... Uma criança vai crescer ouvindo esse "Amém" horrível, vai crescer sentindo que não tem lugar no mundo. Será que realmente se prega o amor nas igrejas? Pregá-se o respeito? Se é o amor, se realmente vocês pregam o amor. Por que o Papa não aceita os gays? Por que temos que ouvir coisas tão horríveis nas igrejas? Condenados eternamente ao inferno... Me sinto sufocada. Fico imaginando... De um jeito de outro, não vou conseguir. Não vou conseguir fugir dessa condenação eterna e tudo o mais. Se as coisas realmente são assim, se tanta gente boa vai acabar no inferno, assim, sem mais nem menos, como se fossem brinquedinhos na mão de Deus. Se as coisas realmente são assim, me dá nojo estar viva.

Lutar para quê? Viver para quê? Mesmo que se vencesse, mesmo se eu fosse perfeita e fosse para o céu. Cara... Alguém vai ficar feliz em ir para o céu e ver zilhões de pessoas indo para o inferno?? Como alguém pode se sentir confortável em uma situação dessas? Como alguém pode "aproveitar" a eternidade no céu, sabendo que ao seus pés, seus irmãos estão sofrendo? Como Deus pode fazer isso? A eternidade é tempo de mais, não é não? Você acha que alguém merece sofrer tanto assim? Por pior que seja o erro?

Eu simplesmente não entendo... Não consigo entender esse papo de céu e inferno. Não consigo entender religião nenhuma. Não consigo entender Deus nem nada. É tudo cruel, insensível e nada faz sentido. É bonito onde? Onde que as religiões são bonitas? Elas me dão medo. Deus me dá medo. Muito medo. Talvez para você, que se acha tão certinho, que tem tanto certeza que vai para o céu, você que é egoista e nunca parou para pensar em quantas pessoas vão estar queimando no inferno então você estiver saltitando no céu. Talvez para você isso seja bonito. Mas abra um pouquinho mais os olhos.

Vocês já leram a Bíblia? Já notaram a crueldade? Já leram Apocalipse? É horrível. Não quero saber se você acredita ou não. O fato é que o tom da narrativa é medonho. É cruel. Como Deus pode fazer isso? Será que erramos TANTO assim para merecer tudo isso?

Sabe... Tenho vontade de vomitar as vezes. Tô falando sério. Estar viva me dá nojo.

PS.: Se alguém ousar falar alguma coisa idiota nos comentário eu mato. Pessoalmente. Quero nem saber, já to irritada de mais para um dia só.

Um comentário:

Sedentário disse...

Sáh, primeiro quero te convidar para ler dois textos meus: DIALOGO COM UM ATEISTA e HIPOCRISIAS EM MINHA VOLTA. Todas as suas perguntas eu considero como valores antigos, acreditar na bíblia em pleno século XXI pra mim é idiotice, concordo que fatos como história fora do contexto religião é importante na bíblia pq estuda o processo de formação das grandes civilizações, mas o blá ,blá, blá de fantasias, de deuses, céu, inferno tudo isso é imaginação da literatura da época. A partir do momento que vc passa a ter uma visão detalhada do processo de formação e evolução da vida tudo se torna claro, então vc percebe que a vida se constitui de niilismo puro. Esqueça os pqs e passe a trabalhar com lógica, evidencias, fatos. Abraços e não quero ser morto ainda preciso derrubar alguns idolos!!